POMBAL

POMBAL
BANDEIRA DA CIDADE DE POMBAL

POMBAL

POMBAL
VISTA A PARTIR DO CASTELO DE POMBAL DO LADO NOROESTE DA CIADE.

UM POUCO DA MINHA TERRA

UM POUCO DA MINHA TERRA
Vista da parte Oeste da cidade com a Zona Industrial ao fundo

UM POUCO DA MINHA TERRA - (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA  - (POMBAL)
Vista aérea da parte Sul de Pombal.

UM POUCO DA MINHA TERRA. (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA. (POMBAL)
Vista aérea da parte centro-este de Pombal

UM POUCO DA MINHA TERRA. (Pombal)

UM POUCO DA MINHA  TERRA. (Pombal)
Museu Marquês de Pombal (Antiga Cadeia)

UM POUCO DA MINHA TERRA (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA (POMBAL)
Pombal shopping

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

BOM FIM DE SEMANA

Meus amigos, depois de uma semana de formação bastante cansativa, estou de volta e.....

Beijos e Abraços a todos.


domingo, 25 de outubro de 2009

BOA SEMANA

Meus amigos, esta semana vou para formação, por isso vou ter que me ausentar. Não sabendo a minha disponibilidade para estar com vocês, desejo-vos uma


Beijos e abraços para todos

terça-feira, 20 de outubro de 2009

SEM TI



(foto google)
SEM TI


De tristeza no semblante,
Sem ti, vou afrontando o caminho,
Em teu corpo fiz meu ninho,
Onde, por momentos fui amante,
Sem ti, nada tem jeito,
Mesmo fazendo um esforço sobre-humano,
Sinto falta, dói-me o peito,
Esta dor, que me causa tanto dano,
Fujo, corro, por toda a parte,
Não consigo estar, de ti seguro,
Quem me dera, voltar a amar-te,
Dar-te todo este meu amor, tão puro,
Sem ti, nada é bonito, nada é verdade,
Na sombra escura, tantos sonhos escondidos,
Se ao menos, restasse a tua amizade,
Para quê, ver-nos destruídos ?
Sem ti, as noites e os dias, vão passando,
Vai-me consumindo, todo este fogo ardente,
Os pensamentos, que me vão matando,
Outrora passado, agora presente,
Sem ti, enfim, tudo são tristezas,
Queria tanto, de novo voltar a sonhar,
Mas tu, tanto me desprezas,
Porquê, porquê, continuo eu, a de ti  gostar ?
Sem ti, nada faz sentido,
Sem ti, sinto-me perdido,
Sem ti........nada sou.
(sempre irei gostar de ti)
Norberto Marques



                                         (foto google)

domingo, 18 de outubro de 2009

BOA SEMANA

Meus amigos, como não sei quando poderei voltar a estar novamente com vocês, desejo;




e não esqueçam que;




Beijos e abraços para todos

terça-feira, 13 de outubro de 2009

OLHOS NEGROS


(foto google)
OLHOS NEGROS


Por teus olhos negros, negros,
Trago eu negro o coração,
De tanto pedir-lhe amores....
E eles a dizer que não.


E mais não quero outros olhos
Negros, negros como são;
Que os azuis dão muita esp'rança,
Mas fiar-me eu neles, não.


Só negros,negros os quero,
Que em lhe chegando a paixão,
Se um dia disserem sim...
Nunca mais dizem que não.


Almeida Garrett,"Flores sem fruto"

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

SONETO



(Castelo de Pombal)
SONETO


A fermosura desta  fresca serra
E a sombra dos verdes castanheiros,
O manso caminhar destes ribeiros,
D'onde toda a tristeza se desterra;


O rouco som do mar, e a estranha serra,
O esconder do sol pelos outeiros,
O recolher dos gados derradeiros,
Das nuvens pelo ar a branda guerra;


Enfim, tudo o que a rara natureza
Com tanta variedade of 'rece, 
Me está, se não te vejo, magoando.


Sem ti, tudo me enjoa e aborrece;
Sem ti, perpétuamente estou passando
Nas mores alegrias mor tristeza.


(Camões)