POMBAL

POMBAL
BANDEIRA DA CIDADE DE POMBAL

POMBAL

POMBAL
VISTA A PARTIR DO CASTELO DE POMBAL DO LADO NOROESTE DA CIADE.

UM POUCO DA MINHA TERRA

UM POUCO DA MINHA TERRA
Vista da parte Oeste da cidade com a Zona Industrial ao fundo

UM POUCO DA MINHA TERRA - (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA  - (POMBAL)
Vista aérea da parte Sul de Pombal.

UM POUCO DA MINHA TERRA. (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA. (POMBAL)
Vista aérea da parte centro-este de Pombal

UM POUCO DA MINHA TERRA. (Pombal)

UM POUCO DA MINHA  TERRA. (Pombal)
Museu Marquês de Pombal (Antiga Cadeia)

UM POUCO DA MINHA TERRA (POMBAL)

UM POUCO DA MINHA TERRA (POMBAL)
Pombal shopping

domingo, 2 de maio de 2010

CARTA À MINHA MÃE


MÃE ;

     31 anos passaram depois da tua partida e continuo a chorar a tua ausência .Hoje se me visses já não reconhecerias o teu "menino". Cresci, tornei-me um homem, mas nem por um momento te esqueci...Lembras-te  quando vinhas das compras e me trazias um chocolate e eu olhava nesses teus olhos cor de mar que transbordavam de amor, agradecendo-te com um beijo .
As tuas idas à escola para me trazeres para casa e as nossas idas a Coimbra quando ias fazer os tratamentos, onde eu me divertia imenso naquele eléctrico que andava sobre carris e que tinha uma campainha que mais parecia um sino, que fazia imenso barulho, lembras-te, mãe ?  Ainda me lembro quando á noite rezávamos o terço e eu adormecia e tu zangavas-te por eu não te acompanhar a ti e à mana..Desculpa mãe, mas eu era pequenino não fazia por mal...Lembras-te quando te disse que tinha passado no exame da 4ª classe? Tu olhaste para mim, sorriste e acariciaste o meu rosto como forma de agradecimento, porque já não conseguias falar e eu deitei-me ao teu lado aconchegando-me nos teus  braços....Andávamos  sempre juntos, sempre !!!... até que naquela manhã de Junho tu não conseguiste resistir e adormeceste, deixando-me aqui neste enorme vazio. Quis a doença que  não me visses crescer nem eu te visse envelhecer, mas onde quer que estejas sei que olhas por mim e  me proteges. Sinto muito a tua falta, mãe !

Adorar-te-ei eternamente.

Beijo-te com saudade.

O teu menino

10 comentários:

Graça Pereira disse...

As Mães...quando partem, mandam anjos tomar conta de nós e elas vêm também no vento fresco da tarde, na chuva leve da Primavera, no acordar dos pássaros de madrugada...na estrela que brilha na noite...A Mãe está sempre presente nas nossas vidas...ausente no corpo...mas completamente viva...no nosso coração.
Beijo amigo
Gracita

Tété disse...

Ainda bem que lhe chamo "filhote". Achei que poderia fazê-lo, sabe-se lá porquê.Olhe Norberto emocionou-me muito a carta que escreveu a sua mãe. Tomei-a como minha, porque transmite tudo o que um filho(a) sente.
Obrigada por saber preservar o amor da sua, embora não a veja há 31 anos.
Se tiver oportunidade passe no meu cantinho. Deixei lá uma homenagem dupla que se insere nos verdadeiros sentimentos que nos acompanham desde que chegámos ao mundo.
Um grande beijinho e um bom dia pois tem certamente o amor dos que o rodeiam que tornará a falta menos dolorosa.
Eu vou fazer o mesmo com o meu filhote de sangue. Já são 37, mas para mim será sempre o meu menino, acrescido do neto que vai fazer 6 dia 12 de Maio.
Que Deus lhe dê toda a felicidade que merece.

direitinho disse...

Como a Graça Pereira disse, quando as mães partem deixam-nos anjos que nos guardam e nos guiam nesse amor forte que lhe dedicamos.
Força Norberto, e acredite que elas (a minha também partiu) são estrelas no Ceu que nos olham com muito carinho.
As mães apenas querem que sejamos felizes e que respeitemos a sua memória e o bom nome.

Rosan disse...

Não tenha duvidas meu querido amigo, que ela olha por ti, principalmente quando presesvas um amor assim tão grande por ela.
e como disse a graça, as mães vão mas alguem fica em seu lugar para olhar pelos filhos, e certamente ela mesma, te olha, te ama, te intue....
sopra sobre ti uma energia de carinho...de amor...de mãe.
linda tua homenagem.


beijinho

Malu disse...

Partilho das mesmas ideias da Gracita, deixo-te um enorme beijinho e faço-te um convite - visite um novo espaço que esta se formando

http://in-percepcoes.blogspot.com

Fatima disse...

Tão lindo Norberto!
bjs.

Z.A. Feitosa disse...

Muitas vezes, os dias parecem feitos de solidão, depois que parte alguém que amamos. Mas como o amor é eterno, nunca estaremos sozinhos, se nos deixamos envolver pela lembrança amorosa daqueles que já se foram. Saudações e bênçãos. Z.A. Feitosa

José Carlos Brandão disse...

Gostei de conhecer um pouco da tua terra.
E gostei de tua homenagem às mães, que nunca esquecemos. São anjos, que não partem, ficam conosco. São a presença de Deus conosco.
Grande abraço.

ellen disse...

Sem palavras de emocionante!!!...

Beijinho

Maria Ribeiro disse...

BOM FIM DE SEMANA, NORBERTO. Eu não vi esta tua carta... Estive muito deprimida. Ainda bem que a não li . Continua connosco, amigo!És uma pessoa especial...
BEIJINHO DA Mª ELISA